O Carmelo

O CARISMA DE ORIGEM

A Experiência carmelitana não tem, na sua origem um fundador bem identificado , mas  um grupo de eremitas na Terra Santa no final do século XII ,por os quais a identidade carismática se configura ao redor de  alguns elementos significativos.

Um lugar sagrado: O Monte Carmelo ,uma serra do norte da Palestina que se vê sobre o mar .Na Biblía vem indicado como lugar e simbolo de particular beleza ,aliança,de  “encontro” com o divino. Já nos primeiros séculos o Carmelo ,em força de uma antiguissima tradição,que considerava Elias fundador da vida monástica ,diventa um dos lugares preferidos dos monges e eremitas ,que se retiravão do mundo para encontrar Deus.

Uma regra de vida: Os primeiros eremitas queriam concretizar o ideal do cristianismo:“Viver em obesséquio de Jesus Cristo…meditando dia e noite a palavra de Deus e vigiando em oração”.Um ideal , portanto primeiramente contemplativo, confiado a pessoas que vivem só por Deus.

Uma devoção mariana: Sobre o exemplo de Maria , mãe e irmã , o carmelita deseja abrir-se totalmente a acolher o Verbo Encarnado para gerá-lo continuamente ao mundo.

Com Santa Teresa d´Ávila e São João da Cruz, toma vida a Reforma Teresiana do secúlo XVI, que vê ressurgir na cidade a verdadeira vocação eremita , ao interno do pequeno mosteiro no qual a prática da oração , a intensa vida fraterna ,a pobreza representam a possibilidade concreta de custodir a  relação pessoal com Cristo amigo e esposo.

Teresa de Jesus põe ao centro da sua reforma a Eucaristia;ela repensa e renova o Carmelo como lugar de amore esponsal com o Senhor.

O Carmelo de Teresa de Jesus e de São João da Cruz existe para dizer que ao centro da vida de cada homem,e do consagrado em particular ,tem sempre amor : Amor incenssantemente doado da Cristo e frequentemente rejeitado pelo homem que não compreende a riqueza.

O ideal carmelitano  se afirma e se expandi ,assim como anúncio da grande dignidade do homem, chamado a amizade com o Deus de Jesus:“Coisa é a alma do justo se não um paraíso , onde o Senhor diz de tomar as suas delícias? Não tem nada  que possa paragonar a grande beleza de uma alma  e a sua imensa capacidade!” (S.Teresa d´Ávila Castelo Interior 1 M.1,1)

Neste sentido,a história do carisma carmelitano continua a enriquecer através dos séculos e a fecundar a Igreja : o Espírito Santo tinha  suscitado homens e mulheres sobre o exemplo de Teresa de Jesus e de João da Cruz, mas em contexto estórico diverso , deram vida a famílias carmelitanas de vida ativa para caminharem ao lado dos homens de todos os tempos .

Teresa Maria da Cruz é uma destas : sobre o rastro do Carmelo Teresiano ,em 1874 juntas com duas companheiras se transferi em uma pequena casa próximo as margens do rio Bisencio .Nasce assim o Instituto das Irmãs Carmelitas de Florença.